Sabe quando a conversa com uma pessoa está tão gostosa que você nem vê o tempo passar? Essa sintonia tem nome: rapport.

Entramos em rapport facilmente com as pessoas em quem confiamos e que, de alguma forma, pensam de modo parecido conosco. Inconscientemente, começamos a usar palavras semelhantes, a gesticular da forma similar, a falar no mesmo tom e volume, a piscar e até respirar na mesma velocidade.

Sabendo disso, é possível estimular o rapport com clientes, funcionários, colegas, novos amigos, parentes…

O primeiro passo é respeitar o outro e compreendê-lo, mesmo sem concordar com o que ele está dizendo (lembre-se de que cada um de nós tem uma forma de enxergar o mundo).

O rapport também só funciona se a intenção for positiva, clara e sincera – manipulação, por exemplo, não cria rapport.

Tendo isso em mente, comece a copiar, de modo discreto, alguns gestos e palavras do seu interlocutor. Se ele cruzar as pernas, cruze as suas também ou cruze as mãos. Anote mentalmente algumas palavras e expressões que ele utiliza e use-as quando você estiver falando.

Unindo essa técnica de espelhamento à sua atenção ao ouvir, o rapport começa a ser criado. Quanto mais respeito mútuo houver, maior a sintonia da conversa.

Anúncios