“alguns vivem, outros apenas existem” – Foto: Pablo Dario Contreras

Nesses tempos de manifestações por todo lugar contra várias coisas, muita gente fica perdida, sem entender bem o porquê de tudo isso ou em que isso tudo vai dar. Eu mesma cheguei a me questionar em determinado ponto se o meu entusiasmo me fazia parte de uma simples massa de manobra. Pra quê, afinal?

Encontrei meu motivo assistindo a uma entrevista do inspirador Galeano – de 2011, na Espanha, mas totalmente aplicável a esse nosso momento –, resgatada pelo também jornalista, meu amigo Cristiano Castilho.

Segundo Galeano, “entusiasmo” vem do grego e significa ter os deuses dentro da gente. E sentir isso é a prova de que viver vale a pena:

“Porque viver está muito, mas muito além das mesquinharias políticas, onde se ganha ou se perde… Vivemos num mundo infame, eu diria… Um mundo mal nascido. Mas existe um outro mundo na barriga deste mundo, esperando – que é um mundo diferente. Diferente e de parto complicado. Não é fácil o seu nascimento. Mas, com certeza, pulsa no mundo em que estamos um mundo que ‘pode ser’. E eu o reconheço nessas manifestações espontâneas… que são a prova disso. E alguns me perguntam: ‘o que vai acontecer?’ ‘E depois?’ ‘O que vai ser?’. E eu respondo o que vem da minha experiência. Digo: Bom… não sei o que vai acontecer. E tampouco me importa muito o que vai acontecer. Me importa o que está acontecendo. Me importa o tempo que é. E o que é é o tempo que se anuncia sobre outro tempo possível, é o que acontecerá. Mas o que acontecerá no fim, eu não sei. É como se me perguntassem (o que vai acontecer) toda vez que me apaixono, quando vivo uma experiência de amor de verdade… quando sinto que vivo… e não me importa se morrerei nesse momento mágico que me acontece. O amor é assim: infinito enquanto dura. E o importante é que seja infinito enquanto dure”.

Não sei no que vai dar. Mas o que está acontecendo me deixa com a certeza de que estamos começando a sentir as contrações do parto de um mundo que a gente quer fazer. E ele é nosso.

Anúncios