Trabalhamos dentro do propósito quando colocamos o amor em movimento, através dos nossos dons e talentos. Pois bem, um dom que se evidenciou muito cedo para mim foi o da comunicação. 

Desde criança, assumia o microfone com felicidade nas reuniões do Interact. Jornalista, cheguei à Rede Globo, realizei o sonho de ser correspondente na Itália, trabalhei com os profissionais que mais admirava… mas uma forte sensação de desencaixe me fez optar por outra direção. 

Pedi demissão, mergulhei no autoconhecimento, fiz dezenas e dezenas de cursos, especializações, imersões, retiros, catarses. E em sete anos nessa nova trilha, descobri outros dons relacionados à sensibilidade interpessoal e intergrupal. Hoje sou muito realizada como professora, palestrante e coach. Mas, de alguma forma, a jornalista sempre esteve ali, como se aguardasse por algo. Pacientemente

Quando vim pra Índia, minhas meditações me levavam sempre a refletir sobre minha antiga carreira. Estava intrigada com isso, um pouco incomodada até. No início da temporada do Prem Baba, fui chamada a fazer os anúncios diários antes da fala do Guru. Eu e o microfone, o microfone e eu. 

Pouco tempo depois, um convite para uma reunião com Baba e voilà. Volto para a frente das câmeras integrando a equipe do novo Global Talk. Lindas novidades estão à caminho… 

Numa conversa com ele outro dia, comentei o quão interessante era o fato de eu ter dado uma volta enorme para hoje eu estar me sentindo totalmente encaixada em algo que já fazia. E meu Guru sabiamente concluiu: foi exatamente essa volta que fez o ajuste fino. Foi essa belíssima volta me trouxe até aqui.

Anúncios